quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Aromas e Sabores do México - pimentas frescas

Pimenta mexicana - chile de agua


O México conta com a maior diversidade de pimentas do mundo! Não é para menos que uma das visões mais impressionantes em um mercado mexicano seja a das pimentas.Não só pela variedade mas principalmente pela quantidade delas à vista do freguês. Mesmo que o visitante não as curta em seu prato, com certeza vai adorar vê-las de perto.

Literalmente são montanhas e montanhas de pimentas de muitas formas e cores que me deixaram por vezes hipnotizada. Nesta postagem de hoje mostro as fotos que tirei das pimentas frescas, deixei as secas para outro post.

Venha comigo!


Pimenta mexicana - chile de agua


Essas pimentas verde claras são chamadas de "chile de agua" porque quando são cortadas e cozidas elas "choram", ou seja, soltam bastante líquido. É uma pimenta produzida no estado de Oaxaca e é comum que seja preparada recheada. São menos picantes do que as outras mas não se deixe enganar pela aparência inocente e por sua choradeira, ela tem um sabor fresco mas pica sim!


Chile de agua em mercado mexicano


Abaixo mais pimentas em um mercado.


Pimentas em mercado mexicano


Montanha de jalapeno abaixo, a pimenta mexicana mais conhecida e consumida fora do México. Aqui no Rio já chegou, são bem picantes, mas consideradas de picância média. Elas são consumidas verdes e frescas acompanhando todo tipo de prato e também recheadas com queijo e depois fritas. Com ela são feitas também conservas e molhos diversos.


Jalapeno em mercado no México


Abaixo e no centro, o chile poblano, verde e grande. O desavisado pode achar que é um pimentão, mas tem uma leve picância. É normalmente consumido recheado.

Quando seco dá origem ao chile ancho, minha pimenta seca favorita que eu já mostrei em outro post tempos atrás e mostrarei outra vez em breve.


Jalapeno em mercado no México


Sacos e mais sacos de jalapeños!


Jalapenos em mercado mexicano


Agora os coloridos habaneros, os mais picantes e assustadores. Dá vontade de morder essas bolinhas coloridas e brilhosas, mas é melhor ter cautela, eles são considerados os chiles mais picantes do México.


Pimentas em mercado no México - habanero


Os habaneros mais comuns são vermelhos e verdes mas há de várias cores como o atraente laranja abaixo.

Também há outras espécies parecidas de pimentas pequeninas e ardidas.


Pimentas em mercado no México - habanero


Me conta, você gosta de pimenta? Enfrentaria um habanero ou prefere não arriscar?


quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Bolo simples com banana e canela


Bolo com banana e canela


Bolo quentinho simples com cobertura de banana, açúcar e canela. Acompanhado de um cafezinho fica perfeito. Para quem gosta de café, claro! Eu prefiro com chá.

A receita é muito parecida com meu bolo de bolo que faço aqui em casa faz séculos. Só resolvi acrescentar mais um ovo e as bananas que estavam morrendo de velhas.

Ingredientes

4 ovos (separados em clara e gema)
2 xícaras de açúcar
100 g de manteiga em temperatura ambiente
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento químico em pó
8 bananas bem maduras cortadas em fatias
2 colheres de sopa de açúcar misturada com 1 colher de chá de canela
Manteiga para untar e farinha para polvilhar


Bolo com banana


Como fazer

Preaqueça o forno a 180°C. Unte uma assadeira retangular média com manteiga e polvilhe com farinha de trigo.

Bata as claras em neve e reserve.

Separadamente peneire a farinha com o fermento e misture bem. Eu gosto de misturar com um fouet (aquele batedor de arame)

Em uma batedeira, bata a manteiga com o açúcar. Adicione as gemas e bata até que a mistura fique clara e fofa.

Junte a mistura de manteiga com metade da mistura de farinha, adicione metade do leite. Junte o restante da farinha, misture e adicione o restante do leite deixando a massa uniforme.

Por último junte as claras em neve delicadamente.

Transfira a massa para a assadeira. Cubra com as fatias de banana, polvilhe com o açúcar e canela.

Leve o bolo ao forno por aproximadamente 35 minutos ou até que um palito inserido no centro do bolo saia limpo e o bolo esteja dourado a gosto.


Dicas/Substituições

Eu usei banana prata bem madura, mas a d'água também serve.
A quantidade de banana é a gosto, mas se possível cubra todo o bolo com ela.


segunda-feira, 27 de maio de 2019

Aromas e Sabores do México - a força da mulheres

mercado mexicano


Fiquei impressionada com a quantidade de senhoras nas ruas do México vendendo comida ou produtos, carregando uma quantidade enorme de caixas, bolsas, sacolas e utensílios num trabalho árduo que eu não teria conseguido fazer nem quando era mais jovem.

A cena que mais nos chamou a atenção foi de uma senhorinha baixinha e de idade avançada andando rapidamente pelo mercado carregando pelo menos umas 50 dúzias de ovos de uma só vez. Ela amarrou aquelas bandejas de papelão, onde cabem 30 ovos, uma em cima da outra formando duas pilhas e colocou cada pilha em um lado do corpo para equilibrar. As pilhas tinham quase o tamanho dela! Fiquei tão abismada com a cena que não consegui fazer a foto.

Vender comida na rua não é só ficar ali sorrindo para os clientes, é acordar de madrugada para comprar os ingredientes, preparar a comida, transportar tudo e ainda chegar no ponto de venda muitas vezes antes das 08:00 da manhã.

Infelizmente a grande maioria dessas senhoras não se sentia confortável em ter sua foto tirada e eu procurei respeitar. Em homenagem a grande força dessas mulheres batalhadoras reuni nessa postagem as fotos que consegui fazer.

Os textos serão poucos por que acho que essas imagens falam mais que as palavras que eu conseguiria dizer.


Mercado no México


Você teve estar querendo me perguntar " o que são essas pedras brancas e o que elas têm a ver com comida?"

Esse é o cal, o carbonato de cálcio, aquele mesmo que usávamos para pintar paredes e usamos ainda para fazer alguns doces de frutas típicos do Brasil. Ele é um ingrediente fundamental no cozimento do milho para a preparação das tortilhas, a base da cozinha mexicana. Num próximo post falarei das tortilhas e vou explicar como faz.

No México o cal é vendido assim em pedras, que essas mulheres quebram com um martelo, enquanto ficam ajoelhadas no chão de pedra, e ensacam para facilitar a vida do freguês.


Mercado de Etla Mexico


Esse mercado onde encontrei essas vendedoras de cal fica no estado de Oaxaca, na cidade de Etla e acontece todas as quartas-feiras. Se você está a procura de um mercado autêntico no México esse é perfeito.


Mercado de Oaxaca Mexico


A senhora abaixo vende sementes, ervas e temperos e teve a gentileza de nos mostrar alguns deles.


Mercado mexicano de Etla


Essa posição de sentar de joelhos, que os japoneses chamam de "seisa", é muito comum entre os povos nativos mexicanos. Apesar de eu ter mais de 20 anos de treino de Aikidô, muitas vezes nessa posição, meus joelhos doem só de pensar.


Mercado no Mexico


A senhora abaixo é a "tamalera" mais famosa do mercado, ela vende uma variedade imensa de tamales, um tipo de pamonha salgada ou doce, que é um dos itens de café da manhã mais populares no México. Eu pude provar vários deles e te contarei depois.


Mercado no Mexico tamal


Uma vendedora de amendoim, um pouco desiludida porque nosso grupo provou mas não comprou.

Já viu o post sobre os pães mexicanos? Não perca, saíram fresquinhos do forno para você admirar!


Mercado no Mexico


Essa moça, também de joelhos no chão do maior mercado do mundo, descascava e ensacava cebolas enquanto dois marmanjos ajudavam de pé.


Mercado Mexico cebola


Essa senhora foi muito gentil, nos explicou tudo sobre a tuna, uma fruta do cactus, nos deu uma prova sem termos pedido e ainda se recusou a receber pagamento.


Mercado Mexico tuna


D; Maria vende quesadilhas e outros quitutes feitos com massa de milho negro em uma barraca de rua nesse mesmo ponto faz mais de 50 anos. Ela acorda de madrugada todos os dias para moer o milho e preparar sua própria massa e estar pronta para o café da manhã. A dedicação ao trabalho e ao fazer bem feito é perceptível através do carinho que ela tem ao manusear suas tortillas.


Comida de rua - Mexico


Abaixo está uma mulher preparando o tejate, uma bebida feita com ingredientes exóticos incluindo flor de cacau e semente de uma fruta nativa. Os ingredientes moídos são misturados com água com a forças dos punhos até se transformarem em uma bebida líquida e espumosa.


Comida de rua Mexico tejate


Gostou? Siga meu instagram para não perder a próxima postagem sobre o México.
@aromasesabores

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Aromas e Sabores do México - confeitaria e pães

Confeitaria mexicana


Uma das atrações gastronômicas das cidades mexicanas são as padarias / confeitarias que produzem diversos tipos de pães diferentes e que variam de forma, sabor e até de nome de uma região para outra.

Eu tive a oportunidade de visitar várias delas e provei o máximo de pães doces diferentes que consegui nos meus 15 dias de viagem. E pelas fotos você vai entender por que terei de voltar muitas vezes para provar todos eles.

Minha ida ao México foi com a intenção de aprofundar meus conhecimentos sobre a culinária desse país, que é tão rica e diversa. E estou muito feliz de poder partilhar com você um pouco dos Aromas e Sabores mexicanos. Fique de olho que tenho ainda para publicar muitas postagens bacanas e divididas por temas: comida de rua, pimentas, mercados, etc.

Começo minha série de postagens sobre a gastronomia mexicana com os pães.


Confeitaria mexicana


As padarias que conheci são todas padarias e confeitarias, ou seja, vendem além de pães salgados os muitos pães doces, biscoitos, bolos, tortas e ainda sobremesas. Mas o carro chefe dessas lojas são mesmo os pães doces e itens doces de confeitaria de várias formas e sabores como empanadas, folhados, bolinhos e croissants, simples ou recheados.

Vi também tortas de aniversários, bolos decorados, algumas musses, poucos pavês e muitas gelatinas coloridas, algumas intercaladas com creme, que me repelem devido ao corante, e que por isso ficaram por último na lista do "tenho de provar". Não deu tempo nem barriga e só percebi hoje que não tirei fotos dessa iguaria tão popular.

Há também muitos doces feitos com massa folhada como o palmier e algumas massas fritas. Há donuts americanos e cookies, mas a maioria dos produtos são bem típicos e nunca vi em outros países.


Confeitaria mexicana


O sistema de venda é bem diferente do nosso. Os pães ficam abertos, sem a proteção obrigatória das leis brasileiras. Cada cliente pega uma bandeja e um pegador, escolhe e pega os produtos e os leva para o caixa. No caixa, ou em um balção separado do caixa, eles são embalados, envolvidos em papel ou plástico ou colocados em caixas.

Confesso que fiquei bem perdida na primeira visita. Primeiro por que fiquei tonta com tantas variedades e não tinha ideia do que escolher e depois pelo sistema que é diferente mesmo. Tive de parar para observar os outros clientes para fazer igual.


Confeitaria mexicana


Uma vez que aprendi como fazer tive de me conter e contar até mil várias vezes para não comprar tudo o que via e não babar nas bandejas. Nem derrubar os pães, já que equilibrar essas bandejas, bolsa e sacolas de compras em uma mão e o pegador em outra requer um treinamento que eu ainda não tinha.


Confeitaria mexicana


Minha humilde bandeja, com um pão de cada e um embrulhinho pequeno de um doce (ou será biscoito?) que se parece com paçoca, só que feito com nozes.


Confeitaria no México


Algo que impressiona é o tamanho das iguarias. Não há tal coisa como um pãozinho doce para petiscar. São todos enormes, uma refeição completa!


Pães doces mexicanos


Esse da foto de cima foi um dos muitos que não provei. Confesso que muitos não me apeteceram, mas todos os que provei eu gostei.


Pães doces no restaurante


No restaurante Cafe de Tacuba na cidade do México, os pães doces são oferecidos assim na bandeja. Esses pães pequeninos são a entrada do café da manhã e são normalmente solicitados junto com o café ou chocolate quente. Depois podemos pedir omeletes, enchiladas, quesadillas ou outros pratos igualmente pequenos. Fomos os únicos clientes do dia que dispensaram os pães e foram direto ao prato principal.


Pan de yema Mexico


Acima são os "panes de yema", pães de gema, típicos de Oaxaca, uma região do México que também tive o prazer de conhecer. Só fui provar meu primeiro desses em um tour gastronômico no terceiro dia na cidade. Pela aparência imaginei que fossem duros e secos, o que não é verdade. Eles têm o exterior mais seco, mas são macios por dentro e deliciosos.

Muitos pães simples como esse são feitos para serem mergulhados em chocolate quente ou café.


Pães mexicanos


Acima o pão de 'Cazuela", outro pão que me passou despercebido por puro preconceito de aparência! Depois de provar, outra vez incentivada por um guia, amei. A massa é rica e saborosa e são ainda recheados com chocolate e passas.


Pão mexicano


Os pães acima com crosta de queijo crocante são da Pastelaria Madrid, bem famosa na cidade do México. Essa tentação estava localizada perto de nosso hotel e fizemos várias visitas "com intuito de conhecer melhor a gastronomia local".


Gallina de Mantequilla


Acima o "Gallina de mantequilla", a galinha de manteiga. Não consegui ainda identificar a galinha mas a manteiga estava presente e foi de longe meu pão doce favorito na viagem. Ele tem a textura entre uma massa semi folhada e um brioche e tem açúcar no ponto, doce para alegrar, mas nem tanto para não enjoar. Fresquinho dá para comer inteiro de uma só vez. Foi o que fiz.


Padaria mexicana


Achei esse pão muito interessante, as beiradas ficam tostadas como biscoito e a padaria era mais refinada, tinha pães franceses e outros diferentes dos pães típicos.


Padaria mexicana


Com tanta comida a ser provada, o tamanho desse me espantou. Não provei e me arrependo, claro!


Pães mexicanos brioche


Acima estão pães salgados com massa tipo brioche, macios e amanteigados. Esse mais comprido derretia na boca e nem esperei para comprar o recheio..


Confeitara mexicana


Essa flor passada no açúcar tem massa muito leve e crocante. Imagino que seja frita mas ainda não encontrei seu nome. Pode levar ainda cobertura de chocolate ou canela. Havia de vários tamanhos. as maiores do tamanho de um prato raso.


Pão concha do mexico


A concha é um dos pães doces mais populares do México e o encontrei em todas as padarias em que fomos, fazem com ou sem canela. Como era comum demais fui deixando para o dia seguinte. Não provei. Arrependimento número 58.


pão mexicano cemita


A cemita é o pão típico da cidade de Puebla. É imenso, redondo e salgado, com casca crocante e interior macio como um pão francês. Os conhecemos no mercado local onde dividimos um sanduíche maravilhoso feito com esse pão, igualmente gigante e também chamado de cemita.


Croissants mexicanos


Na cidade de Oaxaca os croissants, chamados de "cuernos" no México, são generosos como já era de se esperar e são muito populares e vendidos na rua, o que me deixou surpresa. Ficam assim abertos sobre um carrinho ao céu encantando quem passa com seu aroma. Eles vêm com recheios variados como chocolate, nutella e doce de leite. Estou quase a lamber a foto, não consegui encontrar mais o rapaz quando finalmente meu estômago encontrou espaço para abraçá-lo.


biscoito de nata mexico


A " galletas de nata" são uma maravilha à parte. Eu adoro biscoitos crocantes, fininhos e com sabor de biscoito simples, aquele sabor sem graça mas que você não consegue parar de comer, sabe? Essas galletas são vendidas na maioria das vezes por camelôs e em portinhas improvisadas feitos por pessoas igualmente simples. E alguns ainda são feitos na hora, na sua frente, para te hipnotizar de vez.


Biscoitos mexicanos


Mais uma galleta fininha e crocante, muito comum nos vendedores ambulantes de doces no centro da Cidade do México. Menor e um pouco diferente da galleta de nata mas igualmente viciante.


Biscoitos do México


Dei várias voltas nas confeitarias que visitei mas só consegui chegar até a seção dos biscoitos para tirar foto mesmo.

Terei de voltar.


segunda-feira, 29 de abril de 2019

Receita de ovos moles

ovos moles


Essa receita aprendi em uma visita a uma fábrica de ovos moles de Aveiro, cidade portuguesa famosa por esse doce. Por incrível que pareça eles passam a receita correta, e o resultado feito em casa saiu ótimo, doce no ponto e textura macia e espessa. Já fiz duas vezes e prefiro não fazer mais vezes para não comer tudo.

Os ingredientes são muito simples, igual quantidade de gema e de açúcar e metade de água. A única dificuldade pode ser o ponto da calda de açúcar. Mas se você tiver um termômetro, vai tirar de letra!

Sirva puro em uma taça de vidro, coloque em potinhos plásticos pequenos com tampa (tipo de musse de chocolate) para vender ou ainda recheie bolos, bombas, folhados, etc.


Ingredientes

250 g de gemas passadas pela peneira
250 g de açúcar
125 ml de água
1 colher de chá de extrato de baunilha (adicionado por minha conta)

Como fazer

Misture o açúcar com a água. Leve ao fogo até ferver e fique de olho, desligue o fogo quando a temperatura chegar à 117 gruas celsius. Deixe amornar.

Misture as gemas com a calda de açúcar.

Leve a mistura de gemas ao fogo baixo e cozinhe até que engrosse e solte do fundo da panela.

Adicione a baunilha, mexa e desligue o fogo.

Transfira para um pote e cubra com filme plástico bem encostado no doce para não criar película.

Deixe esfriar e utilize em recheios (ou coma!).

Importante: os ovos moles não devem ir à geladeira por que cristalizam. Duram aproximadamente 15 dias em temperatura ambiente.

Para ver o ponto sem termômetro "pedi" ajuda à Danielle Noce que diz em seu blog:

"Ponto Espelho ou Espada: Ao escorrer a calda com um garfo, ela cairá em lâminas. Estará com 117°C e nesse ponto, está pronta para preparar baba de moça, frutas cristalizadas e bom bocado".


Dicas

Pese os ingredientes em balança para que fique correto.

Aproveite as claras para fazer um bolo de claras ou suspiro.


ovos moles


As fotos acima e abaixo são da oficina de ovos moles que fiz em Aveiro. Lá os doces são envoltos de massa bem fininha tipo de hóstia em vários formatos ou são vendidos em mini barricas de barro.


ovos moles de aveiro

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Sopa de milho picante - estilo mexicana

sopa de milho estilo mexicana


Esta sopa de milho foi inspirada em minha recente viagem ao México. Fiquei impressionada com a quantidade de preparações feitas com milho que encontrei, entre elas alguma sopas.

É uma sopa simples de fazer e a quantidade de pimenta fica a seu gosto. Adaptei os ingredientes para os encontrados aqui no Brasil, mas se você tiver epazote, que é nossa erva de santa maria, coloque no lugar do orégano.

As pimentas secas mexicanas são muito raras aqui no Brasil, não se preocupe e utilize a pimenta fresca encontrada em sua região em quantidade a gosto.

Essa louça linda eu trouxe da viagem!


Ingredientes

3 espigas de milho
700 ml de caldo de frango (ou cado de legumes para uma versão vegetariana)
1 pimenta dedo de moça sem sementes
1/2 cebola picada
2 dentes de alho picados
2 colheres de sopa de óleo
1 lata de milho verde
1 colher de chá de orégano
Sal a gosto
Salsa ou coentro a gosto para servir

Como fazer

Retire os milhos da espiga com a ajuda de uma faca. Processe o milho no liquidificador com a água e a pimenta dedo de moça até bater bem. Coe descartando os sólidos.

Em uma panela refogue a cebola com o alho no óleo até que dourem ligeiramente.

Junte o suco do milho e o orégano.e mexa até ferver e engrossar. Junte o milho em lata. Cozinhe por mais 5 minutos em fogo baixo.

Tempere a sopa com sal a gosto.

Se achar necessário, ajuste a consistência adicionando um pouco de água.

Na hora de servir junte salsa ou coentro picado a gosto.


Dicas/Substituições
Caso você tenha pimenta seca, corte-a ao meio, retire as sementes e deixe-a de molho em água quente por 20 minutos. Retire da água e processe no lugar da dedo de moça. Eu usei uma pimenta seca chamada pasilla.
Sirva com suco de limão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...